Bahiatursa quer transformar o São João da Bahia em festa nacional BID planeja investir R$ 640 mi na Bahia ~ Vai Bahia

quarta-feira, 30 de julho de 2008

Thaís Rocha, do A TARDE
O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) voltou suas atenções para o Nordeste. A instituição avalia investimentos da ordem de US$ 2 bilhões (cerca de R$ 3,1 bilhões) exclusivamente em projetos focados para a região, enquanto o volume total de recursos liberados pelo banco para o Brasil foi, em 2008, US$ 3,2 bilhões (R$ 5 bilhões).
Em 2008, a Bahia receberá US$ 407 milhões (cerca de R$ 640 milhões) em recursos do BID através de projetos federais, como o Prodetur e Monumenta. São obras de infra-estrutura, projetos em educação, saúde e recuperação de imóveis históricos. Uma das principais áreas de investimento do banco no Estado é o turismo, são US$ 39 milhões destinados para o Estado até setembro de 2009.
O interesse de investir no Nordeste foi demonstrado na visita do presidente do BID, Luís Alberto Moreno, a sete dos nove Estados nordestinos. Nesta segunda, em passagem pela Bahia, Moreno reuniu-se com representantes de organizações não-governamentais e elegeu entre as prioridades os investimentos em turismo sustentável.
“Eu acho que o Nordeste está numa situação muito interessante. Em outras épocas, era visto como uma zona de problemas, agora é uma zona de oportunidades. O BID tem participado de muitas coisas no Nordeste, por exemplo, no desenvolvimento do Prodetur. A região passa por uma mudança que é surpreendente no decorrer dos anos”, avaliou o colombiano. De acordo com Moreno, não é comum um presidente do BID fazer visitas como a que fez na região, mas ele reconhece o potencial do Nordeste brasileiro.
O secretário de Turismo, Domingos Leonelli, também anunciou que a Bahia entregará uma carta-consulta ao BID solicitando investimentos na ordem de R$ 80 milhões. Entre os projetos contemplados com este recurso estão o desenvolvimento de produtos turísticos, como a instituição do Distrito Cultural e Turístico do Recôncavo e a realização de um estudo que pretende levantar a cesta de consumo dos hotéis e empresas do mercado turístico da Bahia para trabalhar em política de incentivo a empresas que abasteçam este setor. A estimativa do secretário é aprovar o projeto dentro de seis meses e receber os primeiros recursos em aproximadamente um ano e meio.
Outra proposta da Bahia ao BID é para que o banco custeie um projeto de instalação de um grande complexo de entretenimento voltado para música, com espaços para shows abertos e casa de espetáculo. Segundo a proposta do governo do Estado, o BID financiaria o projeto para uma parceria público-privada (PPP) e depois financiaria tanto o governo do Estado quanto a iniciativa privada interessada em participar do projeto. “Projeto semelhante a este já havia sido apresentado pelo cluster de entretenimento contemplando a área do Parque de Exposições; nós decidimos, então, ampliar o projeto”, comentou o secretário.
A nova estratégia do BID no Nordeste do Brasil chamou a atenção de governadores e secretários estaduais durante a reunião do Fórum de Governadores, em Teresina, na última sexta-feira, 25. Durante o encontro Luís Alberto Moreno elogiou o desenvolvimento da região e anunciou uma nova forma de financiamento, sem a intermediação de agentes financeiros.
O BID tem uma carteira atual de 12 projetos no Nordeste, a região que mais cresce atualmente no País. Para a nova Estratégia de País, que começa neste ano e termina em 2011, está previsto um aumento de 74% nos investimentos, com 19 novos projetos em preparação na região.
Shopping