Bahiatursa quer transformar o São João da Bahia em festa nacional Audiência sobre implantação do Pólo Industrial em Nazaré/BA ~ Vai Bahia

quarta-feira, 6 de novembro de 2013


Durante audiência pública realizada pela Câmara de Vereadores de Nazaré das Farinhas, no Cine Teatro Rio Branco, localizado no centro da cidade, o deputado estadual Zé Neto (PT), líder do governo na Assembleia Legislativa da Bahia, reafirmou o compromisso do Estado com a instalação do Polo Industrial no município de Nazaré, atendendo também a cidades circunvizinhas.

Com a implantação do polo, Nazaré passa a ser, conforme o secretário municipal do Planejamento, Antônio Brito, o segundo maior distrito industrial da Bahia, com uma área disponível de oito milhões de metros quadrados. O local vai abrigar um grupo de empresas do ramo metal-mecânico deverá dar suporte ao Estaleiro Enseada do Paraguassu (EEP), que está sendo implantado na cidade de Maragojipe. “O Estaleiro é considerado o maior investimento privado da Bahia na última década. Os investimentos que estão sendo feitos passam de R$ 2,5 bilhões devendo gerar, somente na Bahia, a marca dos 15 mil postos diretos e indiretos de trabalho”, lembrou o gerente de relações institucionais do EEP, Márcio Cruz, segundo o qual mão-de-obra local já está sendo qualificada para atuar na Indústria Naval. 

“Esse mais um passo para a redenção do Recôncavo, para alavancar os seus potenciais e dar mais oportunidades ao povo da região”, comemorou o prefeito de Nazaré, Milton Rabelo de Almeida Júnior (PTN).

Pensado em ações para adequar a região à expansão a ser promovida pelo EEP e pelo Polo Industrial, prefeitos de cidades vizinhas - a exemplo de Aratuípe, Jaguaripe Muniz Ferreira e Salinas das Margaridas - representantes da sociedade civil organizada e estudantes participaram do evento. Estes puderam fazer questionamentos e dar suas contribuições.

Questionado sobre o motivo de o decreto não tem sido assinado antes, Zé Neto disse que não se trata apenas de uma assinatura. “A ideia é estarmos preparados para receber o Estaleiro e o Polo Industrial. Tivemos que analisar os impactos dos investimentos nos âmbitos social, ambiental, educacional, e de infraestrutura em água, moradia, esgotamento, destinação de dejetos, energia elétrica, estradas e uma série de outras questões. Precisávamos dialogar com a população, os prefeitos, os vereadores, os empresários, os representantes de sindicatos e associações. Se não fosse assim, o que hoje é uma saída poderia se transformar em um desastre”, observou o parlamentar.

“Temos que fazer uma agenda de trabalho, tendo em pauta o PDDU (Plano Diretor de desenvolvimento Urbano) e outras formulações de projetos para que as cidades possam captar recursos dos governos federal e estadual e focar nas ideias pelo desenvolvimento levando em consideração as particulares locais”, apontou o líder do governo.
“Eu acredito neste Polo Industrial. Acredito em seu papel de transformação para o Recôncavo”, disse o prefeito da cidade de Jaguaripe, Heráclito Rocha Arandas (PR). “Concordo com Hieráclito”, ratificou a presidente da Câmara de Vereadores de Nazaré, Anita Cerqueira de Brito (PRB).

O secretário municipal Antônio Brito lembrou o papel de Zé Neto neste processo. “Ele, de maneira muito atenciosa e com muita disposição, intermediou reuniões nossas com a Secretaria Estadual do Planejamento, a Secretaria Estadual do Desenvolvimento Urbano e Embasa (Empresa Baiana de Águas e Saneamento, por exemplo, e está acompanhando e contribuindo com as discussões. É um verdadeiro colaborador”, disse Brito.

Na secretaria de Planejamento, também esteve em pauta a implantação do Pólo Industrial do Recôncavo Baiano (PIRB) em área situada no município de Nazaré, na região rural do Caboto, às margens da rodovia de acesso ao Distrito de São Roque do Paraguaçu. A área tem cerca 8 milhões de metros quadrados e irá abrigar empresas atraídas pelo Estaleiro e outras demandas da construção naval.

Estaleiro

A partir de um consórcio formado pela empresas baianas Odebrecht e OAS, a carioca UTC e a japonesa Kawasaki, o EEP é voltado para construção e integração de unidades como plataformas, navios especializados e unidades de perfuração.
O estaleiro, que deve iniciar suas operações em 2014, ficará localizado na Foz do Rio Paraguaçu, no município de Maragogipe. Considerado um dos maiores do setor no país, o empreendimento ocupará uma área de cerca de 1,6 milhão de metros quadrados, dos quais 400 mil serão destinados à preservação ambiental. Quando estiver operando a plena capacidade, o estaleiro poderá processar até 36 mil toneladas de aço por ano, construindo navios de altíssima especialização, como sondas de perfuração e FPSOs, que poderão ser fabricadas simultaneamente.

Pólo

Pólo Industrial do Recôncavo Baiano (PIRB) em área situada no município de Nazaré, na região rural do Caboto, às margens da rodovia de acesso ao Distrito de São Roque do Paraguaçu. A área tem cerca 8 milhões de metros quadrados e irá abrigar empresas atraídas pelo Estaleiro e outras demandas da construção naval.
Do site zeneto.com.br por: Daniela Passos
Veja mais  FOTOS do evento

0 comentários: