Bahiatursa quer transformar o São João da Bahia em festa nacional Baiano e Baiana se casam no Restaurante Ki-Mukeka em Camaçari - Bahia ~ Vai Bahia

sábado, 1 de agosto de 2015

Um Casamento Real Próprio de rei e rainha ou da realeza que existe; que tem existência no mundo dos sentidos; que é verdadeiro não imaginário.

Quem se une em matrimônio deve amar o outro “como Cristo amou a Igreja e se entregou por ela”.

Na noite deste sábado (25) julho 2015 num cenário belíssimo devidamente ornamentado com muito sorriso de Maria com muita alegria, risos, aplausos e lagrimas de emoção: Thiago disse sim para Sara. E Sara respondeu sim para Thiago.

E quando o celebrante do casamento disse a Thiago, Thiago fale agora alguma coisa para sua noiva Sara.

Thiago disse: Sara, com poucas palavras, será difícil expressar o que sinto e o que representas para mim. Encontrei em você o que sempre idealizei como a esposa perfeita: Uma mulher alegre, feminina, de sorriso fácil meigo e doce, uma pessoa sempre verdadeira. Exigente, sabe se impor, e expressar suas opiniões; corajosa com determinação para conquistar seus sonhos; que valoriza a família, e qualquer coisa, mesmo que simples, que se possa fazer no âmbito familiar.

Quer cuida de mim, me ama e me faz sentir amado por você. E as nossas diferenças são apenas características adicionais que nos faz um casal completo e harmonioso, para aprendermos juntos a cultivar e colher bons frutos.

Você existe, e és de verdade. É uma benção de Deus na minha vida, da qual sempre serei grato, amando-a, respeitando-a, zelando por nossa cumplicidade, união e bem-aventurança. EU TE AMO.

E assim todos os convidados aplaudiram de pé, isso deixou o casal visivelmente emocionado.

O nome dos recém-casados tem o mesmo significado de origens Hebraico.

A origem do nome Sara é do Hebraico e significa princesa. Indica uma pessoa predisposta ao sucesso profissional.  A sua vontade de vencer é bem maior do que as dificuldades que possam aparecer. É uma pessoa com tendência a enriquecer.

A personalidade mais conhecida com o nome Sara, foi a esposa de Abraão. Inicialmente seu nome era Sarai, mas de acordo com passagens bíblicas, Deus mudou seu nome para Sara como parte de uma aliança com Yahweh após Hagar conceber a Abraão seu filho Ismael.
Sara  é um nome Latim de gênero Feminino.

Depois da cerimonia do casamento Thiago e Sara saiam do local sorrindo para todos, e os familiares acompanhando da mesma forma, “Tudo Lindo” como se diz nas Redes Sociais, e com muita simpatia circulando no meio dos seus convidados foram todos para o salão.  

O local escolhido para o realizo da cerimonia e festa, o Restaurante Ki-Mukeka

Restaurante Ki-Mukeka Prêmio 2014 medalha de Ouro á Qualidade do Brasil

O Restaurante Ki-Mukeka tem a sua origem no Recôncavo Baiano. Foi na praia de Cabuçu, distrito de Santo Amaro da Purificação, visitado constantemente pelos feirenses, que começaram as atividades da família, sob o comando da simpaticíssima senhora Ivone Oliveira, responsável pela técnica aprimorada de preparar peixes e mariscos saborosos.

No verão de 1981, o espírito empreendedor da família Oliveira chegou a Feira de Santana com a instalação do restaurante na Praça da Kalilândia, que posteriormente mudou-se para a Avenida Getúlio Vargas. De Feira de Santana, a empresa se expandiu para Salvador e regiões, onde foram implantados mais seis restaurantes com a marca Ki-Mukeka, nas praias de Armação, Pituba, Boca do Rio, Itapuã, Villas do Atlântico, além da unidade em Camaçari.

Com o lema "Sabor e qualidade acima de tudo", D. Ivone foi convidada por influentes políticos baianos, para abrir uma filial do Ki-Mukeka em Brasília destacando-se pelas suas moquecas e mariscadas.

Em 2014, o Restaurante Ki-Mukeka completa 35 anos de tradição. Como presente, recebeu recentemente o Prêmio medalha de Ouro á Qualidade do Brasil. kimukeka.com.br     

Veja Mais Fotos
Perambulando em Camaçari, não vimos coisas históricas como estamos acostumados em outras cidades, além das linhas por onde passa o trem de cargas, nos contentamos com a igreja moderna e as fontes belíssimas.

Camaçari é um município do estado da Bahia, no Brasil. Situa-se a 41 quilômetros da capital estadual, Salvador. O município é conhecido como "Cidade Industrial", por abrigar o Polo Industrial de Camaçari. O seu gentílico é "camaçariense".

Área: 759.802 km²
Tempo: 23 °C, vento SE a 13 km/h, umidade de 80%


Com poucas ofertas histórica e cultural Camaçari não tem grandes opções turísticas. Entretanto Camaçari abriga o maior complexo industrial integrado na América Latina. E por esse motivo o que vem crescendo muito por aqui é o turismo de negocio.


História
A história de Camaçari começa às margens do rio Joanes , em 1558, com a formação da Aldeia do Divino Espírito Santo, pelos jesuítas João Gonçalves e Antônio Rodrigues. Logo depois, foi instalada a Companhia de Jesus, espaço para catequização dos índios tupinambás que viviam na região.


Em 1624, a Aldeia do Divino Espírito Santo desempenhou um papel importante na expulsão dos holandeses que chegaram à Bahia. Na época, sob a liderança do bispo D. Marcos Teixeira, várias autoridades foram acolhidas na vila e organizaram as tropas de resistência, juntamente com os índios, expulsando, um ano depois, os invasores.


Camaçari foi emancipada no dia 28 de setembro de 1758, por meio de decreto do Marquês de Pombal, que alterou o nome do povoado para Vila de Nova Abrantes do Espírito Santo e expulsou os jesuítas que viviam na região. Tempos depois, passou a ser chamada apenas de Vila de Abrantes.


Os primeiros registros apontam à existência de 544 casas e 1.200 habitantes. A vila, por falta de liderança jesuítica, teve a sede transferida para o arraial de Parafuso, não chegando a se efetivar e voltando novamente para Abrantes.


Nessa época, as terras que compõem o município pertenciam ao desembargador Tomaz Garcez Paranhos Montenegro. Graças à influência política, ele conseguiu trazer em 1860 a estrada de ferro para suas terras, o que impulsionou o crescimento da região.


Foi em 1920 que o distrito de Camaçari foi criado, desmembrado de Abrantes. O então governador Francisco Marques de Góes Calmon muda a sede do município de Abrantes para Camaçari, que passa a ser vila. Cinco anos depois, passa a se chamar Montenegro, em homenagem ao desembargador.


Em 1938, o município é chamado de Camaçari, através do decreto 10.724, de 30 de março. O nome, que inicialmente se escrevia Camassary, tem origem tupi-guarani. O significado é árvore que chora, devido às folhas ficarem cobertas de gotículas. Com o documento, o município ficou sendo formado pela sede e os distritos de Vila de Abrantes, Monte Gordo e Dias D'Ávila, este último emancipado em 1985. camacari.ba.gov.br  /  Veja mais fotos.

1 comentários:

Rosangela disse...

Parabéns Roque Medeiros você é um show em profissionalismo.Aos noivos muitas bençãos