Bahiatursa quer transformar o São João da Bahia em festa nacional Flica estimula o turismo e fortalece a economia ~ Vai Bahia

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

A quinta edição da Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica) reúne na cidade do Recôncavo Baiano, de 14 a 18 de outubro, autores consagrados nacionais e internacionais. Lançado nesta sexta-feira (18), em Salvador, o evento tem como destaque o Espaço Educar para Transformar, que receberá lançamento de livros, exposições e outros eventos. Neste final de semana, a Flica abre a programação com atividades na Caixa Cultural, na capital baiana.
Durante o lançamento da festa literária, o governador Rui Costa ressaltou a maior presença do Governo do Estado na Flica, por meio de ações de cultura, turismo e, principalmente, de educação, como parte das propostas do programa Educar para Transformar. "Eu não separo educação de arte e cultura. A literatura estimula a meninada a estudar mais, a conhecer o mundo das letras, e um evento como este, na Bahia, além de ser bom para o turismo, para a economia, é maravilhoso para fazer com que os jovens possam sonhar".
A Secretaria de Turismo apoia o evento com a realização de ações para o fortalecimento da atividade turística no Recôncavo Baiano. Durante o lançamento da Flica, o secretário Nelson Pelegrino destacou a importância de programas que visam assegurar maior qualidade de meios de hospedagem e no atendimento ao turista.  “É um trabalho permanente, que contribui para dar maior qualidade e profissionalismo ao setor”, resumiu Pelegrino.
A Secretaria da Educação do Estado vai lançar 19 obras de literatura infantil. Assinadas por 16 autores baianos, as obras selecionadas por meio de edital público terão 800 mil exemplares distribuídos para alunos de alfabetização em toda a Bahia como parte das ações voltadas para alfabetizar todas as crianças baianas até os 8 anos, uma das metas do Educar para Transformar.
A programação inclui ainda a Tenda Literária, com diversas oficinas, e mostra dos projetos da Rede Estadual de ensino como o Tempos de Arte Literária (TAL) e o Festival Anual da Canção Estudantil (Face). Versão da festa literária dedicada ao público infantil, a Fliquinha terá apresentações do Coro Juvenil do Neojiba.
Programação
De 14 a 18 de outubro, a Flica deve atrair um público de 40 mil pessoas, segundo a organização. Além de autores e editoras nacionais e internacionais, Cachoeira recebe diversas manifestações culturais, musicais e educativas. "Com a chegada do Governo da Bahia no patrocínio master, pudemos dar um plus, com cinco dias de programação muito diversificada, com autores premiados internacionalmente, que nunca vieram ao Brasil, best-sellers de alta vendagem, juntamente com autores baianos", afirma o coordenador-geral da festa literária, Emmanuel Mirdad.
Pré-Flica
Nesta sexta e sábado (18 e 19), o programa nos palcos e salas do espaço Caixa Cultural inclui mesas literárias compostas pelos autores Cristóvão Tezza, Ronaldo Correia de Brito, Sônia Rodrigues, Victor Mascarenhas, Fabrício Carpinejar, Miriam de Sales, Ana Maria Gonçalves, Daniel Thame e Laurentino Gomes. Por meio da Fundação Pedro Calmon, a Secult divulga a campanha 'Leia e Passe Adiante'. A ideia é estimular a distribuição e compartilhamento de livros adultos e infanto-juvenis.
A abertura da Pré-Flica foi com o escritor baiano Antônio Torres, membro da Academia Brasileira de Letras e grande homenageado na edição deste ano. "A partir da Flica, a Bahia foi introduzida no mapa de festas literárias nacionais. Estas iniciativas são muito benéficas porque aproximam o público leitor do autor".

Em Cachoeira, a estimativa da rede hoteleira é que a ocupação nos hotéis chegue a 100% antes mesmo do evento. Restam poucas vagas nos hotéis e pousadas. Para receber os milhares de visitantes do evento, a Secretaria de Turismo do Estado (Setur) realiza ações de qualificação dos serviços turísticos, com cursos voltados para trabalhadores de hotéis, bares, restaurantes e comércio. setur.ba.gov.br

0 comentários: