Bahiatursa quer transformar o São João da Bahia em festa nacional Cem mil pessoas visitam Bom Jesus da Lapa para homenagear a padroeira do Brasil no feriadão. ~ Vai Bahia

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Celebrada em todo o Brasil, a padroeira do país, Nossa Senhora Aparecida, ganha homenagens também em municípios baianos, nesta segunda-feira (12/10). A data, que este ano tem gosto de feriadão, é uma boa alternativa para os adeptos do turismo religioso que desejam aliar momentos de fé com visitas a cidades do interior do estado. Municípios como Salvador, Bom Jesus da Lapa, São Felipe e Igaporã realizam novenas, tríduos, missas, procissões e romarias para render graças à santa, uma das mais populares do Brasil.
O município de Bom Jesus da Lapa, com forte tradição no turismo religioso e famoso por realizar a terceira maior romaria do país, a do Bom Jesus da Lapa, espera receber cerca de 100 mil visitantes para as homenagens à padroeira do Brasil. A maioria vem de Minas Gerais, Brasília, Espírito Santo, Goiás e Tocantins.
Desta sexta (9) até domingo (11), período do tríduo, a gruta onde está a imagem da santa abre às 5h e missas são realizadas às 19h30.  Na segunda-feira (12), a programação segue com confissões, Ofício de Nossa Senhora, missas, batizados e bênçãos, tendo como ponto alto a procissão, às 18h, seguida da missa festiva. O culto à santa em Bom Jesus da Lapa aumentou a partir de 2009, quando o município recebeu a réplica da imagem de Nossa Senhora Aparecida do Santuário Nacional de Aparecida (SP). Atualmente, a comemoração é a terceira maior realizada na cidade.
Localizado no oeste baiano, a 902 quilômetros de Salvador, e banhado pelo Rio São Francisco, o município agrada a qualquer visitante. Em um espetáculo de belas paisagens, está o Morro do Bom Jesus, feito de calcário maciço, rodeado por grutas e dividido em galerias. O Santuário de Bom Jesus da Lapa é outro atrativo natural, com grutas e uma torre do lado de fora, que possibilita uma visão panorâmica da cidade. No Santuário, encontra-se a imagem de Bom Jesus Crucificado, local onde os romeiros se ajoelham para fazer as orações.
Outras cidades mantém tradição
Salvador – Turistas que estiverem na capital baiana também poderão render graças à padroeira do Brasil. As celebrações acontecem na Paróquia Nossa Senhora da Conceição Aparecida, no bairro do Imbuí. A novena segue até domingo (11), com missas à noite. Na segunda-feira, a programação festiva começa às 5 horas, com alvorada, seguida da reza do Ofício de Nossa Senhora. As missas ocorrem às 6h, 9h (missa das crianças), 12h e 15h. Às 16h, tem a procissão e às 18h, missa solene.
Na capital baiana, além dos locais de devoção e fé, não faltam opções de passeios. As praias e pontos turísticos como Elevador Lacerda, Farol da Barra, Mercado Modelo e o Pelourinho são sempre boas opções de lazer.
São Felipe - O município de São Felipe, a 176 quilômetros de Salvador, realiza, na sede, procissão e missa campal às 18h, em frente ao Santuário dedicado à santa. Nas comunidades da zona rural que têm a santa como padroeira acontecem tríduos, missas e procissões.
Localizado na região do Jiquiriçá,  São Felipe tem a arquitetura colonial presente em grande parte dos prédios localizados no centro da cidade, como a Praça Municipal, a Igreja Matriz, a dos padroeiros São Felipe e São Tiago e diversas ruínas e engenhos de cana, situados na zona rural.
Vale visitar a Barragem Municipal, balneário localizado a 2,5 quilômetros da cidade, e a Serra da Copioba, com altitude de 360 m e trechos remanescentes de Mata Atlântica, abrigando espécies em extinção. Uma boa pedida é conhecer a culinária local, baseada na cozinha sertaneja e em pratos que levam azeite de dendê. A moqueca de banana é uma iguaria que se destaca nesta cidade.
Igaporã - Localizada a 802 quilômetros de Salvador, no sudoeste baiano, encostada na Chapada Diamantina, a cidade de Igaporã, também celebra a data com devotos da sede e de 12 comunidades rurais, na Capela Nossa Senhora Aparecida. A programação tem início com uma alvorada festiva, às 4h30, e conta com missa solene, às 19h30, em frente à capela. Em seguida, às 20h30, acontece a Procissão Luminosa.
Com o nome que em tupi-gurani significa Água Bela, na cidade de Igaporã um dos destaques é a Casa de Pedra da Fazenda Santo Antônio onde morou o fazendeiro Bernardo de Brito e que, segundo a história, deu origem ao município, além da Casa Grande da Praça da Igreja e Igreja Matriz de Nossa Senhora do Livramento, construída em 1871.

0 comentários: