Bahiatursa quer transformar o São João da Bahia em festa nacional Consciência Negra é celebrada no Recôncavo da Bahia. ~ Vai Bahia

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

(Vale a pena assuntar o nosso ponto de vista) por Diego Cerqueira.

Acreditamos no vaibahia que não há um só dia de consciência negra e trazemos em nosso discurso a sensibilização de que todos os dias são de negros.

Negros somos quando a forte pigmentação da melanina aparecem na superfície da pele, negros somos quando nossa cultura centenária resistem os dias atuais, negros somos quando miscigenamos o nosso povo e religião em torno do mundo, negros somos quando em palavras alertamos o mais importante.

“Enquanto a cor da pele dos homens for mais importante que os brilhos nos olhos sempre haverá guerra”. (Bob Marley).

Sensibilizados buscamos a consciência quando vemos ao cair da tarde majestosa em Nazaré das Farinhas em local muito apropriado IGREJA DE SÃO ROQUE construída por escravos em 1649. Hoje 19 de novembro de negros, a cultura representada na arte capoeira, samba de roda e desfile sendo apreciado por todos os cleros, o vaibahia sente se privilegiado por não só ter consciência e sim muito apresso em poder deslumbrar juntos aos seus leitos momentos como estes... 
Veja mais Fotos
O Dia Nacional da Consciência Negra é celebrado, no Brasil, em 20 de novembro. Foi criado em 2003 e instituído em âmbito nacional mediante a lei nº 12.519, de 10 de novembro de 2011, sendo considerado feriado em cerca de mil cidades em todo o país e nos estados de Alagoas, Amazonas, Amapá, Mato Grosso e Rio de Janeiro por completo através de decretos estaduais. Em estados que não aderiram a lei, a responsabilidade é do prefeito, que decide se haverá o feriado no município. A ocasião é dedicada à reflexão sobre a inserção do negro na sociedade brasileira.
A data foi escolhida por coincidir com o dia da morte de "Zumbi dos Palmares", em 1695. Sendo assim, o Dia da Consciência Negra procura remeter à resistência do negro contra a escravidão de forma geral, desde o primeiro transporte de africanos para o solo brasileiro (1549).

Algumas entidades como o Movimento Negro (o maior do gênero no país) organizam palestras e eventos educativos, visando principalmente crianças negras. A instituição procura evitar o desenvolvimento do auto-preconceito, ou seja, da inferiorização perante a sociedade.[2]

0 comentários: