Bahiatursa quer transformar o São João da Bahia em festa nacional Música, dança e oficinas fazem parte da programação cultural da Flica; veja ~ Vai Bahia

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Público poderá conferir atrações nos dias do evento, de 13 a 16 de outubro.
Balé Teatro Castro Alves fará performances no 2° dia da Festa Literária.

(Foto; Fabio Bouzas-Divulgação)
A 6ª edição da Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica) contará, além das mesas literárias e de atividades para crianças, na Fliquinha, com uma programação cultural que terá música, sarau, oficinas e dança durante os dias do evento, que será realizado de 13 a 16 de outubro.
Antes da abertura da Flica, na quinta-feira (13), das 9h às 11h, será realizado no Espaço Educar para Transformar, o "Sarau do Concurso Festa Literária na Rede Estadual: 169 anos de Castro Alves", com a participação dos estudantes vencedores do concurso, que teve 121 obras inscritas em diversos gêneros literários como poesia, prosa, carta e cordel.
No mesmo espaço, de quinta a sábado, haverá a oficina "Retratos Estudantis", onde os participantes podem customizar camisas através da técnica de serigrafia. O professor e artista plástico Ives Quaglia fará a supervisão da oficina.
Montada na praça da orla estará uma das novidades desta edição: a Feira de Economia Solidária, onde 60 empreendedores sociais deCachoeira e entorno poderão comercializar produtos próprios em 30 tendas que serão disponibilizadas.
Na abertura da Flica, na quinta-feira, às 15h, será apresentado ao público o "Mapa da Palavra", composto por diversas ações, como o site e quatro publicações, que terão dois mil exemplares serão distribuídos gratuitamente.
Entre os objetivos do Mapa da Palavra estão: identificar artistas da palavra nos 27 territórios de identidade do estado, realizar um diagnóstico do setor literário, além de difundir produções de autores baianos.
Na sexta-feira (14), das 8h às 12h e das 14h às 18h, o poeta, escritor e professor Anderson Shon ministra a oficina "O Fantástico Mundo da Leitura" no auditório Hansen Bahia.
Ainda na sexta-feira, o Balé Teatro Castro Alves (BTCA) faz performances do espetáculo "Voyeur do Movimento" às 17h, na Escadaria da Câmara de Cachoeira. No mesmo horário, só que no Espaço Educar para Transformar, serão lançados livros de escritores baianos: Luís Carlos Assis Rosa, Lita Passos e Rosana Almeida.
Cine Theatro Cachoeirano, onde ocorre a Fliquinha (Foto: Camila Souza/GOVBA)Cine Theatro Cachoeirano, onde ocorre a Fliquinha
(Foto: Camila Souza/GOVBA)
No sábado (15), das 18h às 19h30, o público poderá conferir o projeto "O Violão e a Palavra", com a participação do secretário Jorge Portugal e do cantor, compositor e pesquisador da música baiana, Roberto Mendes. Os dois falarão dos meios de composição da música popular, das métricas à melodia, com mediação do filósofo e professor Saulo Matias Dourado. O encontro será realizado na Escadaria da Câmara de Cachoeira.
Na Biblioteca Móvel, com acervo de mais de mil livros, serão realizadas atividades de leituras, "contação" de histórias, palhaços, oficinas de recicláveis, peças teatrais e saraus literários. Entre as atrações, "Cabriola Cia de Teatro" e João Lima com o "Circo de Um Homem Só". O ônibus, transformado em biblioteca, estará estacionado em frente a Fliquinha – que acontece no Cine Theatro Cachoeirano -, de sexta-feira (14) até o domingo (16) pela manhã.
A Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi) também estará presente na Flica, no Espaço Educar para Transformar, de quinta a sábado, para promover o lançamento e divulgação dos livros "Mãe Stella de Oxóssi - Estrela nossa, a mais singela", do historiador Marcos Santana; "Meu Caminhar, Meu Viver", da Makota Valdina Pinto; "Pretinha de Ébano" e "A fada Dia e duende Mante", da pedagoga Kalypsa Britto; "Xangô e Thémis", do advogado e militante do movimento negro Sérgio São Bernardo; "Equede - A mãe de todos", da religiosa Gersonice Azevedo Brandão, a equede Sinha; "Diáspora e ancestralidade"” do historiador Fábio Lima; dentre outras publicações que tratam de temas associados às questões étnico-raciais.
O evento terá ainda um espaço intitulado "Território Flica", onde também serão realizadas atividades da criançada como Cine Fliquinha e Bate-papo musical com Carlinhos Brown, além de uma oficina. O Caminhã Educativo também estará disponível ao público no "Terrirório".
Roberto Mendes faz show no Café-Teatro Rubi, em Salvador (Foto: Adenor Gondim/ Divulgação)Roberto Mendes participa do encontro 'Violão e a
Palavra' (Foto: Adenor Gondim/ Divulgação)
Programação Cultural
Quinta-feira 13/10
8h às 12h e das 14h às 18h - Escolas Culturais – Stand
Sexta-feira 14/10
8h às 12h e das 14h às 18h - Fantástico Mundo da Leitura - Auditório Hansen Bahia
9h - Biblioteca Móvel – Em frente a Fliquinha (Cine Theatro Cachoeirano)
17h - Balé Teatro Castro Alves com performances "Voyeur do Movimento"
17h - Lançamento de Livros - Espaço Educar para Transformar/Conversas Íntimas: um convite ao prazer – Luís Carlos Assis Rosa /Olhos D´agua - Lita Passos/ Dor de Facão e Brevidades - Rosana Almeida
Sábado 15/10
9h - Escolas Culturais – Stand
9h - Biblioteca Móvel – Em frente a Fliquinha (Cine Theatro Cachoeirano)
18h - Violão e a Palavra - Conversa cantada com Jorge Portugal e Roberto Mendes
Domingo 16/10 
9h - Biblioteca Móvel – Em frente a Fliquinha (Cine Theatro Cachoeirano)
Serviço "Território Flica"
De quinta a sábado, das 9h às 16h - Caminhão Educativo
Quinta, das 13h às 17h / Sexta e sábado, das 9h30 às 12h30 e das 14h às 17h
Quinta, a partir das 16h30 - Cine Fliquinha (integra programação da Fliquinha)
Sexta, a partir das 16h30 - Bate-papo musical com Carlinhos Brown (integra programação da Fliquinha)
Sábado, das 8h às 12h e das 14h às 18h - Oficina de Stop Motion. Do G1 BA

0 comentários: